Workshops

Oficinas de Criatividade Têxtil

 

Touch

 

 

“If a sculptor deals mainly with volume, an architect with space, a painter with color, then a weaver deals primarily with tactile effects”. Anni Albers, On Weaving

 

Inspiração

Inspirado no trabalho de Anni Albers, mais concretamente no capítulo Tactile Sensibility do livro On Weaving, este é um workshop sobre o sentido do tacto e as percepções e sensações que temos através dele.

 

“All progress, so it seems, is coupled to regression elsewhere. We have advanced in general, for instance, in regard to verbal articulation – the reading and writing public of today is enormous. But we certainly have grown increasingly insensitive in our perception by touch, the tactile sense”. Anni Albers, On Weaving

“Our materials come to us already ground and chipped and crushed and powdered and mixed and sliced, so that only the finale in the long sequence of operations from matter to product is left to us: we merely toast the bread. No need to get our hands into the dough. No need – alas, also little chance – to handle materials, to test their consistency, their density, their lightness, their smoothness”. Anni Albers, On Weaving

 

A Indústria Moderna poupo-nos trabalho, compramos tudo feito, estamos no fim da cadeia. Mas o que nos retirou com a outra mão?

Nos últimos quase dois anos, vivemos um período da história em que tocar se tornou quase proibido, o sentido do tacto quase desapareceu, desinfectamos as mãos a cada segundo, pouco ou nada experienciamos com um sentido que nos é tão fundamental.

 

“We touch the things to assure ourselves of reality. We touch the objects pf our love. We touch the things we form. Our tactile experiences are elemental. If we reduce their range, as we do when we reduce the necessity to form things ourselves, we grow lopsided”. Anni Albers, On Weaving

 

“ Concrete substances and also color per se, words, tones, volume, space, motion – these constitute raw material; and here we still have to add that to which our sense of touch responds – the surface quality of matter and it’s consistency and structure”. Anni Albers, On Weaving

 

Metodologia

Dividido por 3 sessões que formam um todo – mas que estão pensadas para também poderem ser frequentadas em separado – o workshop utiliza a tapeçaria como processo criativo e as texturas e o sentido do tacto como veículo de aprendizagem.

Como equipamento serão utilizados teares de moldura e fios de diferentes fibras, texturas, espessuras e composições.

A duração de cada sessão é de 3 horas e durante esse tempo serão abordados os princípios e técnicas base da tapeçaria, podendo o trabalho individual de cada levar à necessidade de aprofundar algum dos pontos anteriores.

 

Sessões

1.matière

Matière is the word now usually understood to mean the surface appearance of material, as grain, roughness or smoothness, dullness or gloss,…qualities of appearance that can be observed by touch and are consequently not concerned with lightness or darkness. (…) Surface quality of material – that is, matière  - being mainly a quality of appearance, is an aesthetic quality and therefore a medium of the artist”. Anni Albers, On Weaving

“But it takes densibility to respond to matière, as it does to respond to color. Just as only a trained eye and a receptive mind are able to discover meaning in the language of colors, so it takes these and in addition an acute sensitivity to tactile articulation to discover meaning in that of matière. Thus the task today is to train this sensitivity in order to regain a faculty that once was so naturally ours”. Anni Albers, On Weaving

 

Na primeira sessão vamos trabalhar a aparência da superfície do material, descobrir a sua qualidade superficial inerente ou a que indirectamente lhe podemos dar através do contraste com materiais vizinhos.

Vamos olhar à nossa volta e escolher imagens que nos remetam para sensações como suavidade, rugosidade, aspereza, ...qualidades de aparência que podem ser apreendidas pelo tacto.

Vamos agrupar, misturar, cortar, colar e criar uma determinada ordem, num exercício de colagem.

 

Que depois será representada no tear, recorrendo a pontos, técnicas e à utilização de fibras e materiais que correspondam tactilmente às sensações despoletadas pelas imagens escolhidas.

 

 

2.Ritmo e tacto 

“What we are doing can be as absorbing as painting, for instance, and the result can be, like painting, an active play of areas of different complexion. We are here revitalizing our tactile sense. (…) Now, since our interest is textile form  and not the freer form of the painter, we will have to be aware of those conditions that will make of our surfaces textile surfaces. If we try to have a rhythm in them of horizontals, of verticals, of horizontals and verticals, or of staggered diagonals, we will arrive at results that resemble actual textiles, for the dominant textile elements are present: the straight lines of the directions and the surface activity”. Anni Albers, On Weaving

 

Nesta segunda sessão, vamos escolher uma imagem de uma textura do mundo natural ou vegetal. Vamos estar atentos às linhas que a compõem, as verticais, as horizontais e as diagonais. Mas também os relevos, as partes em aberto, as zonas em negativo.

Voltamos aos teares e aos fios para interpretar e representar essas imagens transformando-a num têxtil.

 

3. Express your touch

“We will learn to use grain and gloss, smoothness, roughness, the relief quality of combined heavy and fine materials – those elements of form that belong to the aesthetic side of tactile experience – and we will find them equally as important as real divisions and color”. Anni Albers, On Weaving

“The structure of a weaving, as well as the fibers chosen for the work, can bring about an interesting surface. There is an intricate interplay between the two. A knowledge of textile construction is thus essential for matière effects, as it for the organization of a weaving as a whole”. Anni Albers, On Weaving

 Na terceira e última sessão, vamos olhar o têxtil como uma interacção entre teia e trama, num jogo onde uma e outra trabalham juntas para um efeito comum.

Vamos pensar a estrutura da nossa peça como parte integrante do efeito que queremos.

 

Voltamos aos teares para materializar todos os conceitos num objecto têxtil, táctil, sensitivo. Como ponto de partida voltamos às imagens, escolhendo desta vez paisagens aéreas que nos permitam uma interpretação pessoal.

 

* As sessões acontecem numa cadência de 1 vez por semana para que cada aluno possa durante os dias seguintes continuar a explorar os conceitos aprendidos nas aulas. Todos os materiais estão incluídos.

 

PRÓXIMAS DATAS

no ARTLIER

Sessão 1, "matière" - 30 de Setembro das 18.00 às 21.00

Sessão 2, "Ritmo e Tacto" - 7 de Outubro das 18.00 às 21.00

Sessão 3, "Express your touch" - 14 de Outubro das 18.00 às 21.00 

 

 

 OFICINA DE TAPEÇARIA

 

Composta por 5 + 1 módulos num total de 20 horas, a Oficina de Criatividade Têxtil - Tapeçaria, parte desta última enquanto pensamento e linguagem artística, mas procura, de uma forma prática e experimental, uma intersecção com outras práticas -, como a pintura, o desenho, a colagem, a estampagem -, numa perspectiva contemporânea.
Nas primeiras duas sessões faremos uma introdução ao léxico básico, assim como às técnicas e pontos base, de forma a conseguirmos compreende-los, descodificá-los e identificá-los. Estas duas sessões são acompanhadas com a introdução de diferentes fibras - animais, vegetais e sintéticas -, matérias e materiais, para que cada aluno possa experimentar diferentes texturas, cores e espessuras.

Na terceira sessão abordaremos formas geométricas e orgânicas, padrões - representação gráfica e criação dos mesmos -, e cor.
Na quarta sessão passaremos ao formato circular, na quinta à tridimensionalidade e culminamos com o desenvolvimento de um projecto pessoal e artístico.

Nenhum dos módulos é totalmente fechado, deixando margem a cada aluno para trazer os seus gostos, dúvidas e experimentações. Este é um lugar criativo e portanto, sempre aberto a novas linguagens.

Como funciona?

Esta é uma Oficina essencialmente prática e experimental, com sessões enriquecidas com parte teórica onde se incluem a consulta de livros, visionamento de pequenos filmes e consulta de imagens de trabalhos de nomes de referência no panorama nacional e internacional da arte têxtil.

A quem se dirige?

Esta Oficina é para todos! Para os que se querem aproximar de uma área criativa e para quem trabalha nela. É aberta a quem se quer iniciar numa nova arte e a quem já a conhece mas quer desprender-se de perfeccionismos e condicionantes e criar de forma livre.
É uma Oficina dirigida a quem não tem medo de falhar, ou até tem mas quer deixar de ter. Foi pensada para quem quer encontrar a sua voz e forma de expressão, para quem quer aprender um novo ofício, para artistas e para quem acha que tem duas mãos esquerdas. E foi especialmente pensada para quem  quer integrar um ambiente onde as palavras de ordem são aprender, experimentar e criar.

 

Módulos

Módulo 1 - Aprender a tecer

Composto por 3 horas, este módulo consiste numa introdução à Oficina, à Tapeçaria e ao seu léxico e instrumentos.
Utilizando teares de moldura aprendemos a montar teias e a tecer tramas, interceptando fios com diferentes características através de técnicas e pontos base.

Módulo 2 - Experimentar no tear

Composto por 3 horas, este módulo é uma continuação do Módulo 1. Nesta segunda sessão aumentamos o grau de dificuldade na aprendizagem, passando para pontos enrolados e experimentamos materiais mais exigentes e com mais personalidade.

Módulo 3 - Formas, desenhos e padrões

Composto por 3 horas, neste módulo abordaremos o desenho orgânico e geométrico, os padrões - o que é um debuxo têxtil, como interpretá-lo e de que forma podemos criar novos padrões -, e ainda a dar ordem de cor à teia e à trama.

Módulo 4 - Tecer em círculo
Composto por 3 horas, neste módulo é introduzido o formato circular. Partindo do apreendido até então, vamos experimentar materiais, espessuras e texturas nesta nova forma.

Módulo 5 - Escultura têxtil

Composto por 3 horas, neste módulo saímos dos teares e recorrendo a diversas técnicas, passamos da bidimensionalidade para a tridimensionalidade através de pequenas esculturas têxteis, em exercícios de pensamento e construção que posteriormente podem ganhar escala ou integrar uma peça de arte têxtil.

Módulo 6 - Projecto final

O último módulo é um lugar de criação pessoal. Durante 6 horas cada aluno vai desenvolver o seu projecto com a autonomia técnica e criativa desenvolvida nos 5 módulos anteriores. O objectivo é criar uma peça à imagem de cada um, utilizando fibras têxteis mas não balizando a intersecção com outras áreas artísticas.

 

*Os materiais estão incluídos no valor da Oficina, mas os alunos podem trazer fios ou outros materiais que queiram experimentar.

* Esta Oficina foi pensada como um todo, contudo, existe a possibilidade de se fazerem módulos independentes.

 

PRÓXIMAS DATAS

Oficina de Tapeçaria no ARTLIER - de 7 de Setembro a 16 de Outubro

Módulo 1 - 7 de Setembro das 18.00 às 21.00

Módulo 2 - 14 de Setembro das 18.00 às 21.00

Módulo 3 - 21 de Setembro das 18.00 às 21.00

Módulo 4 - 28 de Setembro das 18.00 às 21.00

Módulo 5 - 12 de Outubro das 18.00 às 21.00

Módulo 6 - 16 de Outubro das 10.00 - 16.00

* Informações sobre valores e inscrições são tratados com o ARTLIER.

 

Oficina de Tapeçaria no ARTLIER - de 22 de Setembro a 23 de Outubro

Módulo 1 - 22 de Setembro das 10.00 às 13.00

Módulo 2 - 29 de Setembro das 10.00 às 13.00

Módulo 3 - 6 de Outubro das 10.00 às 13.00

Módulo 4 - 13 de Outubro das 10.00 às 13.00

Módulo 5 - 20 de Outubro das 10.00 às 13.00

Módulo 6 - 23 de Outubro das 10.00 às 16.00

* Informações sobre valores e inscrições são tratados com o ARTLIER.